Conhecem a iniciativa cards realm?

Nova rede social Cards Realm

No mundo do magic tem inovação a cada dia e essa semana eu conheci a Cards Realm, uma rede social feita para jogadores de magic. Eu ainda acho que toda iniciativa feita para engrandecer o mundo de magic aqui no Brasil é válida. Pela net, a gente fica sabendo de tudo e vou fazer esse artigo sobre essa iniciativa. Eu entrei em contato com os desenvolvedores da Cards Realm e fiz algumas perguntas para saber mais sobre essa rede social.

Os desenvolvedores da rede social moram na cidade maravilhosa e curtem magic (isso que é melhor). Eles jogam modern no Catete, na Portal toda terça-feira, jogam de humanos, jund, espíritos e zumbis. No site da Cards Realm fala mais sobre essa equipe. Tem o Leon D. Alves que é programador, tem o Hiero Santos, programador também, tem o Diego Souza, advogado e tem o Julio Porto, que é designer.

Entrei em conato com eles e me explicaram que a Cards Realm é um rede social que foi fundada no final de maio de 2018 e que tem por fim satisfazer a necessidade de um plataforma que represente os jogadores de magic. Foram ouvidos e discutidos pontos sobre aperfeiçoamento de uma nova plataforma onde sanava problemas de outras plataformas concorrentes. Tinha que ser criada uma plataforma para discussão e troca de cartas onde os jogadores regulassem os preços para facilitar a troca de nossas cartas avulsas. Atendendo a pedidos, o serviço foi expandido e continua com a mesma proposta de gratuidade.

O que um membro pode fazer?

  • O membro pode gerenciar sua coleção de cartas assim como sua HAVE e WANT.;
  • Na página principal é visto uma timeline com as pessoas que você pode trocar cartas. A quantidade dita no escudo diz quantas cartas aquela pessoa tem que você quer e/ou quantas cartas você tem que ela quer. As primeiras pessoas que aparecem são aquelas que tem mais cartas para trocar contigo e estão mais perto de você;
  • Também tem espaço para conversas e discussões no fórum e artigos;
  • É possível cadastrar decks, onde, ao cadastrar, aparecerá estatísticas do deck(CMC médio, quantidade de cada elemento, cartas ilegais etc…), além da opção de registrar também, que cria automaticamente uma ficha de torneio do seu deck;
  • É possível realizar torneios. Os torneios serão apresentados no google maps da página de torneios dando visibilidade para ele. – Qualquer pessoa poderá ver seu torneio com o horário, local etc e discutir dentro da página dele além de confirmar que irá participar. Futuramente iremos disponibilizar ferramentas para realizar o torneio pelo site.
  • Na página de torneios é possível ver um google maps com informações de torneios e lojas nas proximidades. Qualquer pessoa no momento pode cadastrar uma loja no mapa. As lojas dentro do mapa disponibilizam os horários de funcionamento assim como os torneios que ocorrem nela por dia de semana e meios de contato. Bigodes pratas podem editar informações de loja.
  • Há também a página de cada carta. Ao entrar na página de cada carta você terá um lugar para comentários, ver onde a carta é legal, o preço, o nome etc. Ao lado da carta há a lista de have, onde mostra todas as pessoas que possuem aquela carta. A lista de have funciona similar a timeline, mostrando a quantidade de cartas em comum no escudo e dando o primeiro lugar para pessoas com mais cartas para trocar contigo e mais perto.

Existe conta vip?

O bigode prata (conta VIP) é disponível apenas para quem ajudar o site doando ao menos uma vez ou prestando serviços de ajuda aos colaboradores como relatar BUGs e outras forma de ajuda ao crescimento da Cards Realm. Este serviço permite que você mude seu nickname, sua foto de perfil, ganha mais destaque na timeline, adiciona mais cartas na HAVE/WANT e possa comentar mais vezes no fórum.

Brigado pela iniciativa e com certeza vai contribuir muito para aperfeiçoamento da comunidade, ainda mais podendo ter cadastro das lojas onde tem os torneios.  Abaixo segue o link de acesso:

Click aqui

Obrigado por ler mais um artigo, volte sempre!!! Críticas são bem vindas.

 

Graças a lojistas o magic está muito mais fácil

Tem várias verdade nisso

Eu postei um artigo nesse meu site ontem que gerou muita polêmica. Li todos os comentários e posso dizer que a maioria dos internautas tem razão. Houve várias verdades ali que não posso negar. Como por exemplo, é verdade que existem bons lojistas e maus lojistas? Sim, é verdade! É verdade que existe lojista corrupto? Sim, é verdade! É verdade que tem muito lojista bacana? Sim, é verdade! É verdade que os lojistas não podem ser tratados como coitadinhos? Sim, é verdade. É verdade que ninguém abre uma loja de magic por caridade? Sim, é verdade.

Concordo com todas essas verdades que são verdades que o tempo não vai apagar. Mas existe também duas verdades minhas que acredito que a maioria vai entender:

Primeira verdade: Quando eu fiz uma dedicatória de amor aos lojistas, não me referi aos corruptos que esses tem que ser cassados e banidos do mundo do magic, tem que tomar um PROCON ou CDC na cabeça. Ou dependendo até polícia se for o caso, a minha dedicatória não foi para esses corruptos. É claro que foi para os bons lojistas que acredito fielmente que são a maioria esmagadora que fazem o mundo do magic crescer aqui no Brasil.

Segunda verdade, vamos lá: Eu comecei a jogar magic em meados da década de 90 e comecei a jogar competitivo no final da década de 90. Para poder jogar magic competitivo, o player tem que começar com um grimório tier 3 por exemplo. Naquela época, eu comecei a jogar de stomp (baralho muito inconstante, só baixava 2 criaturas ou 3 no primeiro turno e ficava batendo) esse baralho, era tier 3, um baralho que era competitivo mas não sentia firmeza e custava 1 salário mínimo aproximadamente (200 reais). Eu tinha esse dinheiro para pagar e mesmo assim eu levei 1 mês inteiro para montar um simples stomp, eu rodava a cidade do Rio de Janeiro fazendo uma quest sem noção procurando quem tinha as cartas do stomp e queria por algum motivo passar para no final tem um deck tier 3.

Rapidamente eu percebi que eu tinha que evoluir para o cursed stomp que era um baralho muito melhor com mais recursos mas custava acho que 3 salários ou 2 e meio (500 reais). Você tem ideia do sufoco que passei só para arrumar os curseds? Ninguém tinha para passar e no final, depois de procurar muito (nota de rodapé, passando tempo) consegui encontrar um camarada vendendo 4 curseds garibados por 1 salário e fui obrigado a comprar pra poder ter direito a jogar de cursed stomp.

E eu passei por muito mais coisas, coisas que eu poderia contar aqui por uma eternidade e hoje, montar um deck for fun, competitivo de loja, competitivo de pptq. Não importa a finalidade, hoje se resume à, simplesmente: Entrar no site de uma loja com a lista do deck, botar no carrinho, pagar o preço e por uma merreca, em 1 mês tem o deck no conforto do seu lar ou paga um trocado a mais tipo 30 reais e tem o deck em inacreditáveis 3 dias. Muito sem noção, deckzinho standard pronto para competir na loja em 3 dias recebendo em casa.

Pois é, existem várias verdades e existe a minha verdade também que acho que é um verdadeira verdade. Pelo menos, os que jogavam naquela época vão entender. Quando eu disse que os lojistas (óbvio que não são os corruptos) estão salvando o magic no Brasil é por isso.

Me chamavam de Elfoman e estou adorando voltar ao mundo do magic físico que está infinitamente melhor. Obrigado por ler esse artigo, se quiser, deixa um comentário e vamos nos falando. Amo a nossa família.

 

 

 

A dor de um lojista

Tem player que nunca vai entender

O mundo do magic é maravilhoso e ta ficando cada vez melhor. Eu que jogava magic na década de 90 percebo a evolução desse mundo. Mas existe uma coisa que deve ser mantida, a indústria do magic para que agrade jogadores no Brasil todo o no mundo todo. E como toda indústria, tem gente que entra não só por amor mas também para ganhar a vida com ela.

Eu percebi, quando voltei, que tem gente condenando lojistas e criticando por exemplo o preço das cartas. Chegaram a dizer que determinada loja (onde eu compro cartas) é criminosa. Tem muita gente dizendo que lojista mete a mão e extorque o jogador. Eu percebo que existe um descontentamento muito grande com essa pessoas, com os lojistas.

Eu postei agora a pouco um comentário no grupo elogiando os lojistas por salvarem o magic no Brasil. Teve gente me elogiando pelo comentário e teve gente me criticando.  Resolvi fazer esse artigo para tentar ajudar as pessoas a entender os lojistas e perceber que lojista não é “o inimigo do povo”. E doa a quem doer.

Primeiro vou tentar esclarecer o preço “caro” das cartas: Os lojistas só querem sobreviver e para isso precisam lucrar. Mas antes de lucrar, eles precisam colocar o preço nos produtos. Antes de colocar o preço o lojista precisa calcular o custo do produto (carta avulsa é um produto). Para isso, leva-se em consideração custos com aluguel, funcionário, contador, luz, água, condomínio, desperdício, impostos e por fim a mercadoria (cartas avulsa de magic também são mercadorias).

Depois de saber todos os custos que a empresa tem, ele vai começar a precificar seus produtos e isso inclui as cartas avulsas visando ter um excelente lucro para poder poupar dinheiro para ter no caixa da empresa para segurar a mesma em tempos de crise (empresários passam por crise sim) tipo ter prejuízo no final do mês (ou em vários meses seguidos). Os lojistas precisam lucrar para poder pagar as contas pessoais deles também.

Quando eu comprei minha primeira leva de cartas standard na cards of paradise e na magic bem barato, eu paguei aproximadamente 800 reais nessa primeira leva e só nos botanical sanctum paguei 200 reais aproximadamente mas paguei feliz porque sei que os preços ali postos estavam todos os custos das empresas além do lucro dela (não se condena lucro, lucro é necessário).

Sei muito bem que se não fosse os lojistas de hoje, para eu ter esse mesmo pool de cartas inicias do meu standard, eu levaria meses se fosse naquela época. Uma época que não tinha uma organização de lojistas que “simplesmente” colocassem as cartas na prateleira para eu comprar e ser feliz com meu baralho. (Ainda mais agora voltando ao magic competitivo)

Sem contar que lojista é um empreendedor, e essa gente passa por maior aperto para no final levantar uma empresa sólida que dê o lucro dele para ele sobreviver. E essa mesma empresa oferece cartas no melhor preço que eles podem dar além de oportunidade de frete que chega em 3 dias. (muito rápido isso)

Os jogadores de hoje não sabem o que era magic nos anos 90 e por conseguinte acabam condenando os lojistas que facilitam muito nossas vidas. Eu sei que depois dessa vai ter gente me colocando na cruz mas mesmo assim vou continuar amando os lojistas por facilitar a minha vida. Amo magic e essa comunidade maravilhosa e agora quero ficar e não vou sair^^

Empetelhou os oponentes

Teve oponente tendo náuseas com essa spell

Sexta-feira foi dia de standard na Taverna e fui jogar. Foi meu primeiro standard jogando com uma spell surpresa chamada Nó D´água. Eu tinha testado isso no magic online e se mostrou muito eficiente e queria saber como ela se comportaria na taverna. O resultado foi muito interessante e rolou uma jogada muito surreal.

eita spell chata hein kkkkk

Para começar, se tem uma spell no field que tenho pavor se chama Glorybringer. Essa spell me deixa de cabelo em pé e sempre! mas eu disse sempre, quando conjuram ele e batem, já esforçam ele para matar um merfolk meu e se bobear matam o kumena. O Nó D´água nele lavou minha lama. Só matou um bicho meu que foi o lord e nada mais.

Tem outra criatura que é chata e dependendo do game bota medo é o Rhonas, o Indômito. Essa criatura normalmente vem sempre acompanhada e pior que dar atropelar é ser um bloqueio indestrutível. A melhor forma de sair desse bloqueio é conjurando um Nó D`água e pronto, posso bater!

Só que a maior empetelhação do Nó D´água não foi no Glorybringer e nem no Rhonas, foi em uma game contra um camarada em que ele jogava de UW. Olhem o esforço dele lidando com essa spell. Lá estava eu no agroo batendo com meus peixinhos e tentando sobreviver ao control eis que ele conjura a Lyra, A portadora da alvorada no turno 5. No meu turno, é claro, a Lyra tomou o Nó D´água e bati com meus peixinhos. No turno 6 dele, ele conjurou outra Lyra e eu respondi com Blink of an eye visando meu Nó D´água (como a Lyra é lenda, ele teve que sacrificar uma delas). Voltou para o meu turno e voltei a conjurar o Nó na Lyra dele e voltou a chatice hehehe.

Esse Nó D´água caiu muito bem no grimório e funciona que é uma beleza. Tinha testado no mol e funcionou muito bem, agora o deck lida melhor com as bombas. Pode parecer estranho mas uso blink of an eye no grimório no lugar de unsummon, devolvo a não land permanente e dou o draw que é o mais importante. Deck tem que ter tecnologia. No torneio fui péssimo, fiz só 2 x 2 mas valeu o gathering. Brigado por ler mais esse artigo e aceito dicas para melhorar o baralho.

Cuidado com o atog hein

O atog é arrasador e mau

Segunda-feira teve pauper na Taverna e fui jogar. Mais uma guerrinha básica de planos e o planeswalker aqui não poderia ficar de fora. Peguei meu affinity e fui para a taverna sem ter medo de ser feliz. Fui de moto-taxi para ir mais rápido.

Torneio começa e fui jogando até que vem o terceiro match contra um camarada que jogava de UG infect. Eu tinha ganho o primeiro game e estávamos jogando o segundo game que poderia ser decisivo. Estávamos jogando até que era o turno dele e eu estava com 6 marcadores de veneno e só com 1 atog na defesa e ele com 2 criaturas 1/1 e só uma spell na mão. Além disso, eu estava só com 1 atog na mesa 2 spells na mão e 9 artefatos em campo e ele com 25 pontos de vida.

Ele atacou com as 2 criaturas e eu deixei passar. Ele conjura crescimento desenfreado e eu em resposta mato a criatura dele com galvanic blast (resultado: não morri). Ele então com zero spells na mão passa o turno e na minha vez e topdeco 1 land artefato e claro que baixei.

Ele estava sem defesa e eu bati. Lembra que ele estava com 25 pontos de vida? E eu agora com 10 artefato e com 1 spell na mão? Conjurei a galvanic blast nele (foi a 21 pontos de vida) e sacrifiquei todos os meus 10 artefatos e o atog ficou 21/21. Matei ele no talo, certinho.

Depois dessa jogada eu passei a entender porque os planeswalkers no field mais experientes tem medo do atog. Eu estava com o game perdido mas sabia que ele ia se precipitar e conjurar um pamp na criatura e por isso poupei a galvanic blast.

 

 

 

Vai chegar as cartas do affinity

Não senti firmeza no grimório

Segunda-feira passada houve pauper na taverna e fui jogar. Joguei com meu affinity e fiz 1 x 3 sofrendo muito com grimório lento. Várias vezes eu só conjurei a primeira criatura no terceiro turno. Jogo pauper com esse grimório a alguns torneios e senti que precisa de modificações para ganhar agilidade porque do jeito que está não dá mais para ficar.

Nada melhor que dar uma estudada no banco de dados e descobrir algumas spells que podem trazer agilidade ao grimório. Estava eu pesquisando até que lembrei do welding jar. Essa spell é custo zero e no early game ajuda a acelerar o game e o mid game ajuda a manter criaturas vivas.

Eu estou apanhando para criaturas fly como delver que é chato já que no field da taverna tem 2 ou 3 caras com grimório de fadas. Tendo em vista isso eu vou pegar o ornitóptero que também ajuda a acelerar o game e diminui o custo do frogmite. Ele combinado com lasca-ossos pode bloquear e matar criaturas fly.

Outra criatura que achei interessante já que ela é custo 1 rápida e tem modular é o arcbound worker. Vira e meche enfrento o black remoção que tem edito de chainer e o worker cai bem contra esse grimório. Além de combar com o lasca-ossos para bater 3 no segundo turno.

Por último e muito importante o lasca-ossos que é um equipamento que ajuda a fortalecer o ataque das criaturas.

Acredito que com esses reforços o grimório vai ficar bem melhor e muito mais competitivo. Esse é mais um artigo sobre a vida de um planeswalker brasileiro. Obrigado por ler pessoal, amo vocês.

Mas que aguaceiro

Espere tudo de um topdeck do oponente

Ontem foi segunda-feira e é dia de pauper e fui jogar com meu affinity para rever a galera animada e disputar essa guerra de planos. Cheguei lá e encontrei a rapaziada bem animada escutando uma música boa, comendo, bebendo e trocando spells. Eu participei do troca troca também e consegui spells para meus grimórios de duelo de pentagrama. Mas é claro que fui para jogar e logo logo começou o torneio.

Eu sei muito bem que meu grimório affinity não está bem construído, faltam muitas spells mas esse torneio foi pesado. Meu deck veio lento demais em todos as partidas sem exceção tanto é que só consegui vencer uma delas. Detalhe, joguei 10 games e o atog só apareceu em 2 além do deck vir lento demais. Minha performance foi terrível, fiz 1 x 3, preciso voltar a prancheta XP.

Todavia, teve uma jogada do oponente, mais precisamente do Vitor que fez sacudir a poeira. O match estava empatado em 1 x 1 e estava no game decisivo. Ele tinha um delver of secrets em campo e 5 lands e 2 spells na mão, o delver não estava enjoado e eu com 5 pontos de vida. Ele tinha 7 pontos de vida e eu com 4 bichos em campo. Se ele não fizesse nada eu venceria a match. Ele me contou depois, ele estava com 1 ninja of deep hours e 1 land na mão. (5 lands em campo), olhem oque ele me apronta:

bateu com o delver;

pagou 2 e jogou o ninja; (sobrou 3 lands)

deu o draw e veio brainstorm;

deu brainstorm e veio 1 land, 1 instantânea e 1 aguaceiro; (sobrou 2 lands)

devolveu ao topo 1 land e 1 instant;

baixou land e conjurou o delver;

passou e na minha upkeep deu aguaceiro;(e não pude bater)

Na upkeep dele ele revela a instant e flipa o delver;

Bate e vence o match.

Depois dessa eu tonteei quase peguei a vitória mas o topdeck do Vitor deu pra ele a game. Ele ficou tão feliz com a jogada que bateu pra todo mundo e eu ví isso. Que jogada espetacular que só o magic proporciona só fiquei chateado em ser a vítima disso hehehe. Brigado por ler amigão, volte sempre.

 

Nada melhor que 3 shapers` sanctuary

Ontem foi dia de standard na taverna

Dia 06 de julho numa sexta-feira e eu aqui na Taverna curtindo um standard com os amigos. Eu estava querendo me recuperar do silver black de quinta-feira que fui muito mal. Esse standard foi bem animado, deu bastante gente e tivemos visita de uns amigos planeswalkers de outra região. Só a taverna para oferecer torneios free valendo vaga para o pre de M19 e isso chama gente. Eu fui jogar de merfolks já que minha pool de spells é pequena. E estou melhor treinado com esse tipo de grimório.

Mas agora, me lembro bem em um pptq lá na point hq onde enfrentei um camarada que jogava de bg turbo remoção (ele me ganhou) e ele me deu dicas para melhorar meu grimório. Ele falou na spell shapers` sanctuary e na ocasião me mostrou pelo celular e fiquei apaixonado pela spell. Depois disso corri atras dela e pequei e puis no sideboard do meu grimório de merfolks, ela não pode faltar.

Tudo certo para o torneio e eu ansioso para disputar os planos contra essa gente de bem. Eu inscrito nessa guerra de planos e sai o emparceiramento. Adivinhe quem eu enfrento logo no primeiro round? O camarada que me deu a dica do sanctuary hehehe. Naquela ocasião eu perdi para ele e agora era hora de me vingar hehehe. Ele estava com o mesmo grimório, um bg turbo remoção mas com uma diferença na match, eu tenho 4 shaper`santuarty no sideboard indicados por ele.

Fomos disputar o plano e com meu grimório bem melhor doque naquela ocasião. Como ele foi o primeiro a jogar, eu tinha uma spell na frente e sem contar que o silvergill adept, a andarilha das copas tritã e a kumena me dão spell de vantagem. Resumindo, eu fludei bichos e foi o suficiente para ter mais criaturas que as remoções dele. Ganhei 1 x 0.

Fomos para o game 2 e ele escolheu ser o primeiro e o resultado era eu com uma spell na frente ou até mais dependendo das spell que viessem na mão. Só que o mais interessante foi conjurar shapers` sanctuary no primeiro turno, ele ficou desnorteado. E melhor foi fazer mímico metálico no segundo turno, ai que piorou. E fomos jogando, até que rapidinho eu conjurei o segundo shapers e ai que a coisa ficou melhor. Toda vez que ele pensasse em remover uma criatura minha, deveria doer muito na consciência dele hehehe. Mas mesmo assim ele foi guerreirão, conjurando fatal push e etc e eu comprando à baldes. Até que veio o terceiro shapers`sanctuary e ai que ficou show de bola (pra mim é claro hehehe). Ele conjurou 3 karns, scion of urza mas não deu, os merfolks foram melhores, fechei 2 x0.

ele conjurou 3 mas não deu não hehehe

Não importa se é no pptq ou na Taverna, o bom é melhorar meu grimório de merfolks já que é com ele que vou jogar quando cair kaladesh e amonkhet. Nada melhor que jogar com algo semi competitivo e divertido. Nessa guerra de planos na Taverna fiquei em segundo lugar e quase pego a vaga para o M19 :(. Mas tudo bem, na vida nem sempre se ganha e valeu pelo gathering com a rapaziada. Amigão, gostou de mais um capítulo da história de mais um planeswalker brasileiro? Curta minha fã page e comenta, adoro críticas. Se inscreve no meu feed de notícias. Até mais pessoal!!!

 

 

O hate desaparecido

Como posso com isso?

Ontem foi dia de silver black na Taverna e consegui ir jogar ainda mais que era de graça. Isso mesmo, o taverneiro disponibilizou torneios de graça essa semana e a premiação era uma vaga no release de M19. Sai mais cedo do trabalho e consegui ir jogar graças a Deus. Chegando lá encontrei várias cabeças amistosas e pus o papo em dia. E esse torneio teve uma partida um pouco bad match contra mim, a hate nunca vem nas horas que você mais precisa. A variância do magic também influencia na vinda ou não da hate ainda mais quando é sideboard^^.

Não quero dar desculpa não mas minha pool de spells é muito pequena e é por isso que só jogo de merfolks. Joguei o torneio com esse mesmo grimório e logo no primeiro round eu enfrento um green stomp com hate para encantamento e eu usava 3 deeproot waters no main. Mesmo assim consegui sobreviver e ganhar. No game 1 eu conjurei 2 deeproot waters e ele removeu as 2, como eu adoraria que minha hate viesse assim também contra meus oponentes hehehe. Fui jogando rodada a rodada nessa guerra de planos e no quinto e último round eu estava 2 x 2.

O cara não deixou eu ficar com isso em campo, partida boa para a hate dele e péssima para mim. Baixei 2 na game 1 e ele removeu as 2.

Enfrento então o john e ele estava de mono red goblins com dinossauros batendo muito. Jogo o primeiro game e consegui ganhar no sufoco e eu já estava 1 x 0 e com esperança. Coloquei o side: 4 negate, 4 essence scatter e 2 naturalize.

Fomos para o game 2 e o resultado era uma mesa locada e ele me batendo com um veículo parrudão e eu topodecando muitos lands. Nada de naturalize e outros hates para parar o ímpeto do red, eu apanhei muito e até falei com ele, cadê a hate? Ele me ganha de goleada a game e empata. Esse game a hate não veio e era game para ela, cadê o naturalize? Cadê os negate? tomei muita remoção nos meus lords hehehe.

apanhei muito para esse veículo

Na game 3 eu comecei conjurando bichinhos rápidos e ele veio com várias remoções rápidas também só para me prejudicar e como dessa vez ele não conjurou o veículo e só conjurava bichões, o essence scatter não veio mas veio 2 negate e 2 naturalize., Pra que fui pedir a hate? Ela veio mas a game não estava para ela.

faltou você no game 2 e pra que você veio no game 3? hehehehe

Brigado por lerem planeswalkers, mais um capítulo da história de um planeswalker brasileiro se aventurando nesse mundo. Se inscreve no meu feed de notícias. Participa da minha vida. Quero crescer junto coma comunidade.

Por que o preconceito?

Por que o preconceito com o commander?

Em toda a minha vida de magic nunca tinha visto uma coisa dessas. Na minha época existiam 3 formatos que a galera jogava: block, standard e extended. Mas não existia essa implicância entre formatos. Hoje parece que tem gente implicando com o commander e ainda vou investigar o porquê disso. Vou expor minha sincera opinião sobre o formato e minha experiência com ele.

Eu descobri a mecânica do commander na internet, mais precisamente no facebook conversando com um planeswalker. Me interessei pelo formato e decidi comprar um grimório de um amigo que estava vendendo bem barato. Ele me vendeu por 100 reais (barato demais para magic). Eu falei para ele me cobrar um pouco mais caro por um grimório melhor mas ele bateu o pé e eu acabei aceitando esse valor, sabia que estava barato demais^^.

Só para ter uma ideia, o grimório que ele me vendeu foi de Arcanis (segue a imagem da spell abaixo). Ele foi me enviando imagens das spells pelo facebook e me vendeu tudo barato. Eram spells baratas e eu já sabia como era magic, normalmente quando a spell é barata no mercado, é sinal que tem melhores mas ele me convenceu porque eu também não poderia gastar muito com magic naquela época. Comprei^^.

Aguardei ansiosamente pela chegada do grimório de Arcanis no meu apartamento. Eis que chega e já marquei para jogar no Iron nerds uma partida com o André. Lembro-me que jogamos várias partidas x1 e foi a primeira vez que eu jogava no formato e achei muito interessante. O grimório dele era de mago e o comandante tinha eminência. Ele me explicou muita coisa sobre esse mundo do commander e fiquei a par da situação, sai do para-quedas.

Eu já joguei várias vezes com meu grimório de arcanis em vários lugares. Joguei com muita gente desde então e posso dizer que me divirto muito com o formato e acredito que tem tudo para dar certo porém eu percebi que normalmente a turma de planeswalkers que jogam commander adoram magic for fun e por isso adoram jogar mesão.

Eu ainda acredito que, na minha opinião, o problema não é o formato e sim o mesão desordenado. Era para a Wizards regulamentar melhor na prática o mesão através do gigante de duas cabeças justamente para evitar esses mesões desordenados onde entram 6 e sai 1 vivo. A Wizards criou o gigante de duas cabeças mas na prática os planeswalkers que jogam for fun não aplicam isso em suas mesas e por isso dá no que dá.

Commander é um formato muito divertido e é ótimo para se fazer um gathering com a comunidade. Muita gente que eu conheço joga commander e acredito que será um formato eterno mais jogado de todos os tempos. Eu estou ansioso para comprar o grimório de Edgar Marvok e fazer vários combos com ele. Commander é muito bom mas não podemos esquecer que magic é feito para x1 ou gigante de duas cabeças.

Fico por aqui planeswalkers, agradeço pela leitura do meu diário de aventureiro. Aqui compartilho minha vida em magic com todos vocês e espero crescer junto. Aceito críticas, afinal, é com elas que eu cresço^^.