Show de Zheng no GP Atlanta 2018

Calendário Magic: The Gathering – Resultado do ganhador do Grand Prix de Atlanta 2018

Nesse final de semana foi a vez da cidade de Atlanta, nos Estados Unidos, receber o tão esperado Grand Prix de Magic: The Gathering! A cidade foi palco do primeiro Grand Prix no formato Modern desde o lançamento de Guild of Ranvica. Esse formato é um dos mais populares entre os jogadores de Magic, principalmente por não ter rotação de cartas e por isso, possuir uma grande quantidade de cards disponíveis para a construção de decks.  Sendo assim, sempre aparece uma grande diversidade de decks competitivos nos Grand Prix de Modern, deixando a competição interessantíssima, e difícil. Neste modelo os jogadores jogam individualmente e não em equipe, destacando seu nome no mundo Magic!

Entretanto, esse desafio foi fácil para Peiyuan Zheng. Ninguém jogou melhor que ele no Grand Prix de Atlanta 2018. Nascido em Beijing, na China, o jovem estudante de apenas 18 anos tem o mesmo nome que um famoso general chinês, que provavelmente estava ao seu lado nessa batalha. Com seu deck de Bant Spirits, nenhum top 8 foi páreo para o desempenho determinado do jovem e seu forte deck. Zheng derrotou Yoshihiko Ikawa, um dos favoritos do Grand Prix, nas quartas de final e logo após, derrotou o profissional europeu Christoffer Larsen. Mesmo após essas vitórias sequenciais, era preciso mais uma vitória para Zheng chegar ao topo e ser o campeão do Grand Prix de Atlanta. Chegando na final, seu deck de Bant Spirits (e alguns Spell Quellers oportunos) derrotou o deck de combos do Piotr Glowgoski, levando o prêmio de primeiro lugar para casa e consolidando o seu lugar no topo do metagame de Modern. Peiyuan Zheng viu mais de 1.500 competidores que viajaram até Atlanta voltarem para casa sem o troféu nas mãos, enquanto trilhava a liderança perfeita para o Pro Tour Guilds of Ravnica na semana que vem.

Com o prêmio de 10 mil dólares, o jovem de apenas 18 anos pensa em usar o dinheiro conquistado para voltar para Atlanta no próximo Pro Tour e colocar de vez o seu nome no quadro de profissionais, com os 8 Pro Points conquistados nesse final de semana.

Parabéns, Zheng! O campeão do Grand Prix Atlanta 2018!

Dê uma olhada no deck de Bant Spirits de Peiyuan Zheng, um deck forte e bem competitivo, que fez com que o jogador levasse a melhor sem muitos esforços:

Creature (30)

4 Drogskol Captain

1 Geist of Saint Traft

4 Mausoleum Wanderer

4 Noble Hierarch

3 Phantasmal Image

1 Rattlechains

3 Reflector Mage

2 Selfless Spirit

4 Spell Queller

4 Supreme Phantom

Instant (6)

4 Collected Company

2 Path to Exile

Artifact (3)

3 Aether Vial

Land (21)

3 Botanical Sanctum

1 Breeding Pool

1 Cavern of Souls

3 Flooded Strand

1 Forest

1 Hallowed Fountain

3 Horizon Canopy

1 Island

2 Misty Rainforest

1 Moorland Haunt

1 Plains

1 Temple Garden

2 Windswept Heath

Sideboard (15)

1 Geist of Saint Traft

1 Disdainful Stroke

1 Dromoka’s Command

2 Knight of Autumn

3 Rest in Peace

2 Stony Silence

2 Thalia, Guardian of Thraben

1 Tormod’s Crypt

1 Unified Will

1 Worship

60 Cards no total

Resumo do Grand Prix Denver 2018

Calendário Magic: The Gathering – Resultado dos ganhadores do Grand Prix de Denver 2018

Nesse final de semana, mais de 1500 jogadores de Magic The Gathering estiveram presentes na nevada cidade de Denver, no estado de Colorado, nos Estados Unidos, participando do primeiro Gran Prix de equipes da temporada. Nos dias 12,13 e 14 de outubro, o GP de Denver reuniu 500 equipes de Magic The Gathering, jogando no formato Team Limited, em busca do tão sonhado título. Uma forte nevasca fez vítimas, atrasando vôos e desmembrando equipes, mas mesmo com a baixa temperatura, o evento foi quente do início ao fim, em uma disputa acirrada.

O formato Team Limited é rodeado de amor e ódio no mundo do Magic. Enquanto alguns players não vêem muita graça em decks limitados, alguns acham o formato extremamente interessante. No Team Limited, você tem 3x mais cartas jogadas, com isso, os decks acabam com uma composição melhor do que os decks do Constructed, sendo considerado um dos formatos que mais desafiam a habilidade dos players. Por outro lado, as pessoas amam cards poderosos, raros e míticos, e no Limited, os tipos de cards que podem aparecer são geralmente mais limitados, já que você não pode construir em torno de alguns deles e os players ficam limitados a habilidades bônus de criaturas de alto custo. Esse formato é extremamente divertido para quem está jogando, entretanto para assistir, os GPs de Limited apresentam uma quantidade bem reduzida de telespectadores em comparação aos GPs com modelo Constructed.

Com muitos player top-ranked e do Hall da Fama, a competição pelo topo foi emocionante. Construir decks da Guilds of Ravnica em um GP de Team Limited não é uma tarefa fácil. Mesmo assim, durante todo o final de semana, Jack Dobbin se manteve invicto individualmente em seu caminho até a final. Porém, em seu caminho, havia Peter Yeh, que acabou com ele em 3 jogos apertadíssimos. Nesse cenário, a única salvação de Dobbin seria a sua equipe, que não o deixou na mão. Jacob Baugh fez uma excelente partida e Andrew Tenjum destruiu seu oponente ao jogar a esmagadora Moodmark Painter. Depois dessa agitada reviravolta, Yeh, John Rolf e Brandon Ayes foram derrotados por essa linda sacada de Tenjum, tornando a equipe de Baugh, Dobbin e Tenjum campeã do Grand Prix de Denver em 2018.

A equipe vencedora foi formada por Jack Dobbin, ao recrutar os players que ganharam os dois últimos GPs de Team Limited nacionais. Nascido em Chicago, ele está na lista dos top 8 desde 2017. Compondo a equipe, Jacob Baugh foi um dos convocados e joga há 21 anos Magic The Gathering, tendo em seu nome o título de campeão da SCG Invitational e agora, duas vitória em GPs. Também convocado e coroado como “salvador” da rodada com sua incrível jogada, Andrew Tenjum tem em seu currículo uma vitória em GP, fechando a equipe com chave de ouro. Todos os três são declaradamente amigos de longa data, característica que notadamente ajudou ou pelo menos rendeu uma grande sorte, tornando a equipe campeã do Grand Prix de Denver em 2018. Parabéns!

Profissionais com base em seu total de pontos em todas as partidas ao final do evento. Neste ano, o trio Jack Dobbin, Jacob Baugh e Andrew Tenjum levaram 6 pontos para a casa, alguns mil em suas contas e muita emoção.

Sei que estão curiosos para saberem mais sobre a composição dos decks que levaram essa equipe à vitória. Então lá vai:

Jack Dobbin jogou com seu deck Golgari com mana Branca:

 Creature (13)

  • 1 Gatekeeper Gargoyle
  • 1 Centaur Peacemaker
  • 1 Ledev Champion
  • 1 Worldsoul Colossus
  • 1 Vernadi Shieldmate
  • 1 Loxodon Restorer
    1 Venerated Loxodon
  • 1 Burglar Rat
    1 Child of Night
    2 Generous Stray
    1 Grappling Sundew
    1 Portcullis Vine

 

Sorcery (4)
1 Connive // Concoct
1 Flower // Flourish
1 Camaraderie
1 Deadly Visit

Instant (2)
1 Assure // Assemble
1 Status // Statue

Artifact (1)
1 Glaive of the Guildpact

Enchantment (4)
1 Guild Summit
1 Dead Weight
2 Urban Utopia

  • Land (16)
    5 Forest
    2 Plains
    2 Swamp
  • 1 Dimir Guildgate
  • 1 Gateway Plaza
    2 Golgari Guildgate
    1 Izzet Guildgate
    2 Selesnya Guildgate
  • Sideboard (13)
    1 Portcullis Vine
    1 Siege Wurm
    1 Vigorspore Wurm
    1 Devkarin Dissident
    1 Vicious Rumors
    1 Gravitic Punch
    1 Chemister’s Insight
    1 Silent Dart
    1 Erstwhile Trooper
  • 1 Join Shields
    1 Molderhulk
    1 Rhizome Lurcher
    1 Sonic Assault

40 cards.

Jacob Baugh jogou com seu deck de Izzet, também com mana Branca:

Creature (10)
1 Aurelia, Exemplar of Justice
1 Beamsplitter Mage
1 Crackling Drake
1 Goblin Electromancer
1 Truefire Captain
1 Wee Dragonauts
2 Fresh-Faced Recruit
1 Electrostatic Field
1 Fearless Halberdier

Sorcery (4)
1 Direct Current
1 Maximize Altitude
1 Lava Coil
1 Maximize Velocity

Instant (8)

2 Invert // Invent
2 Hypothesizzle
2 Sonic Assault
2 Sure Strike

Enchantment (1)
1 Experimental Frenzy

Land (17)
6 Island
5 Mountain
1 Plains
2 Boros Guildgate
1 Gateway Plaza
1 Izzet Guildgate
1 Steam Vents

Sideboard (17)
1 Undercity Necrolisk
1 Vicious Rumors
1 Cosmotronic Wave
1 Gravitic Punch
1 Arboretum Elemental
1 Vigorspore Wurm
1 Disinformation Campaign
1 Swathcutter Giant
1 Undercity Uprising
1 Dimir Locket
1 Wand of Vertebrae
1 Crush Contraband
1 Loxodon Restorer
2 Skyline Scout
1 Sworn Companions
1 Tenth District Guard

40 cards.

E o grande destaque da final, Andrew Tenjum jogou com seu deck de Dimir:

Creature (13)

1 Thief of Sanity
1 Pitiless Gorgon
1 Whisper Agent
1 Watcher in the Mist
1 Bartizan Bats
1 Burglar Rat
3 Hired Poisoner
1 Moodmark Painter
1 Pilfering Imp
1 Spinal Centipede
1 Veiled Shade

Sorcery (2)
1 Never Happened
1 Ritual of Soot

Instant (6)

1 Artful Takedown
2 Dazzling Lights
1 Devious Cover-Up
1 Unexplained Disappearance
1 Price of Fame

Enchantment (2)

1 Capture Sphere
1 Dead Weight

Land (17)

7 Island

9 Swamp
1 Dimir Guildgate

Sideboard (21)
1 Severed Strands
1 Command the Storm
1 Cosmotronic Wave
2 Ironshell Beetle
2 Prey Upon
1 Siege Wurm
1 Hunted Witness
1 Ledev Guardian
1 Luminous Bonds
1 Righteous Blow
2 Wishcoin Crab
1 Take Heart
1 Golgari Guildgate
1 Izzet Guildgate
1 Wand of Vertebrae
1 Erstwhile Trooper
1 Hammer Dropper
1 Rhizome Lurcher

40 cards.